O LifeBreak é um projeto independente de consultoria que promove a felicidade no trabalho e na vida pessoal e inspira as pessoas a seguir seus sonhos e fazer aquilo que amam. Ele nasceu da conversa com amigos e da vontade de ajudar as pessoas a descobrirem suas paixões para se realizarem profissional e pessoalmente.

80% das pessoas no mundo não gosta de seus trabalhos. E 75% delas não sabe dizer o que gostaria de fazer.
De acordo com uma pesquisa da Deloitte de 2010, cerca de 80% das pessoas no mundo não gosta de seus trabalhos. E 75% delas não sabe o que gostaria de fazer. Isso é assustador, mas você não precisa fazer parte dessa estatística.

Sua vida precisa mudar. Encontre e desperte a paixão pelo que você faz e transforme sua profissão em atividades divertidas, empolgantes e significativas.

Por que “LifeBreak”?

avatar_googleplusEmbora não possua tradução correta, o termo “life break” pode ser interpretado como dar uma “pausa na vida”, “parar para respirar”, repensar a correria do dia a dia. É aquele momento em que você faz uma parada para relaxar e recuperar as energias antes de seguir em frente. E este é o nosso propósito do site: Que você possa sempre fazer várias ‘pausas’ aqui para obter dicas e materiais que possam inspirá-lo, além de palestras e consultoria que oferecemos às empresas.

Os gregos da Idade de Ouro pensavam que só o ócio criativo era digno do homem livre, enquanto as tarefas pesadas e manuais eram delegadas aos escravos.

O LifeBreak é justamente o oposto desse antigo conceito de trabalho (cuja palavra vem do latim Tripalium [três paus], castigo que se dava aos escravos). O LifeBreak é o oposto da escravidão e do trabalho forçado, mecânico e monótono. Não incentivamos trabalhar menos, e sim trabalhar muito mais, porém, fazendo aquilo que você ama e se divertindo com isso. O LifeBreak promove o trabalho criativo, apaixonante, significativo e repleto de arte e entusiasmo.

O LifeBreak é um site motivacional?

Não. Muitos sites e palestrantes motivacionais cometem o erro de convencer a pessoa a gostar do trabalho que ela já faz. Fazem acreditar que esse trabalho é importante e vital. Nós somos contra esse pensamento. A motivação é importante, mas só você pode se motivar. Antes é preciso inspiração, que pode vir de fatores externos. Se você detesta seu trabalho, não há razão para convencê-lo a gostar. Pare de reclamar e vamos encontrar algo que você realmente goste de fazer e pelo qual acordaria animado todos os dias!

 Emílio Calil (@emiliocalil) | Aline Guedes (@alineguedesmc)

Siga o LifeBreak nas redes sociais:

Curta nossa página no Facebook Facebook.com/LifeBreakBlogSiga o LifeBreak No Twitter Twitter.com/LifeBreakBlog

Curta o LifeBreak no Facebook