» » Tudo o que você precisa saber sobre a Geração Z

Tudo o que você precisa saber sobre a Geração Z

postado em: Artigos | 0
Tudo o que você precisa saber sobre a Geração Z
Entenda o comportamento da Geração Z: A nova geração que vai assumir o controle do mundo.

Diga adeus à tão falada Geração Y (ou Millennials). Os marqueteiros estão começando a mirar em uma nova ‘safra’ de pessoas jovens que está crescendo rapidamente em número e influência: a Geração Z.

Estudos diferem sobre o exato início da Geração Z, mas a maioria concorda que ela nasceu depois da década de 1990, o que a torna um dos maiores grupos de uma geração. Algumas pesquisas conseguiram reunir as características dessa geração e seu comportamento. Vamos dar uma olhada nos resultados:

A Geração Z quer mudar o mundo. 60% deles quer ter um impacto no mundo, comparado aos 39% dos millennials, de acordo com um estudo da Sparks & Honey, empresa americana de marketing. Muitos deles trabalham como voluntários.

Diplomas e graduações são menos importantes para eles. 60% da GenZ considera obter uma graduação mais elevada nos estudos, comparados com os 71% dos millennials.

Eles são mais empreendedores. 72% dos estudantes da GenZ que iniciar seu próprio negócio algum dia, e 61% prefere ser empreendedor em vez de empregado depois de se formar.

Eles estão sempre conectados digitalmente. A Geração Z realiza múltiplas tarefas em pelo menos cinco telas diferentes durante o dia e gastam 41% do seu tempo com computadores ou dispositivos móveis, comparado com os 22% de 10 anos atrás. Eles sofrem de FOMO (Fear Of Missing Out – Medo de deixar passar alguma coisa) mais do que os millennials, portanto estar conectado é crucial para eles.

Eles preferem trabalhar de forma independente. Essa geração é mais individualista. Enquanto os millennials buscavam mentores, a Geração Z procura se virar sozinha.

Eles se preocupam mais com assuntos de maior importância. Economia, crime, política, estabilidade do emprego dos pais e o custo das coisas que gostam estão entre suas grandes preocupações.

Eles preferem comida caseira em vez de processada ou semipronta. Eles não são fãs de micro-ondas ou sucrilhos e preferem usar o fogão tradicional para preparar suas refeições. Espera-se um aumento no consumo de salada entre a Geração Z nos próximos cinco anos.

Eles gastam mais dinheiro com comida e bebida do que com qualquer outra coisa. Seu lugar favorito é o Starbucks. Sua marca de roupa e calçados é a Nike, seguida pela Forever 21 e Polo Ralph Lauren.

Eles são menos ativos. 66% das crianças da Geração Z entre seis e onze anos afirma que jogos online são sua principal fonte de diversão. Relatórios da Sparks & Honey apontam que a obesidade infantil triplicou entre 1971 e 2010.

Eles são menos leais a marcas. Os produtos em si são mais importantes para a Geração Z do que as marcas que os fabricam e, como consumidores, eles mudarão de marca sem pensar duas vezes a fim de obterem uma qualidade melhor.

Eles são mais próximos de suas famílias. Seus pais possuem grande controle sobre as decisões que eles tomam. Sua influência é enorme e está presente em todos os aspectos de suas vidas. Muitos deles vivem em lares de múltiplas gerações.

Eles se comunicam rapidamente e usam emoticons em vez de palavras. Eles estão acostumados com comentários rápidos e em maior quantidade. Como resultado, os pertencentes à Geração Z não são comunicadores eficientes e deixam muito espaço para interpretação.

Veja abaixo o que a Sparks & Honey sugere para que você (ou sua empresa) consiga se comunicar bem com a Geração Z:

Como falar a língua da Geração Z

  1. Descreva-os como diversos (etnia, sexo, moda, comportamento)
  2. Fale por imagens: emojis, emoticons, gráficos, vídeos
  3. Comunique-se com mais frequência e em pequenas doses de ‘conteúdo fast-food’
  4. Não abaixe seu tom… Fale com eles como adultos, mesmo sobre assuntos de importância global
  5. Presuma que eles têm voz e opinião, influenciando decisões de família
  6. Crie coisas – ou ajude a GenZ a criar coisas (eles são diligentes)
  7. Atinja o espírito empreendedor deles
  8. Seja humilde
  9. Forneça a eles controle sobre as preferências
  10. Colabore com eles – e ajude-os a colaborar com os outros
  11. Conte sua história em várias telas diferentes
  12. Otimize seus resultados de busca (eles pesquisam muito na internet)
  13. Fale com eles sobre valores (eles se importam com o custo das coisas)
  14. Inclua uma causa social pela qual eles possam lutar
  15. Mantenha sua casa em ordem (em termos de sustentabilidade)
  16. Ajude-os a obter experiência… eles querem ser especialistas
  17. Provoque-os (faça-os pensar: quebra-cabeças, surpresas, jogos)
  18. Alimente sua curiosidade
  19. Alimente-os
 Fonte: Inc.com/Sparks & Honey

Veja mais dicas bacanas aqui:

Comente pelo Facebook

comentários

Seguir Emílio Calil:

Editor, Consultor e Palestrante

Jornalista, designer e consultor com mais de 15 anos de experiência em diversos ambientes de trabalho – de agências de propaganda a multinacionais como a Microsoft. Acredita que as pessoas devem fazer o que amam para serem felizes e produtivas, e para isso oferece métodos e projetos que ajudam tanto empresas quanto pessoas. Apaixonado por tecnologia, games e pela cidade de Gramado.
www.emiliocalil.com | emilio@lifebreak.com.br

Participe deste assunto! Deixe seu comentário abaixo: