» » Afinal, o que é ser empreendedor?

Afinal, o que é ser empreendedor?

postado em: Artigos | 0
Empreendedores
Mais do que donos de seus negócios, os empreendedores são donos de suas próprias vidas.

Diferentemente do que muitas pessoas pensam, empreendedores não são, necessariamente, aqueles que apenas abrem um negócio. É algo mais profundo, cuja característica básica é de não gostar de seguir regras.

A regra é quebrar as regras e provar que tudo pode ser conquistado, realizado com muita dedicação e força de vontade. Isto significa que pode ser a construção de um negócio ou de um pensamento.

É criar algo novo sem medo dos riscos. Estar alerta quanto aos perigos, mas livre para sonhar.

Em razão dessa liberdade, muitas pessoas acham que a vida de um empreendedor é fácil. Quem nunca escutou uma piada do tipo: “Como eu queria ter sua vida, trabalhar em casa, não pegar trem lotado todos os dias”.

Essas pessoas apenas esquecem que uma pessoa que se dispôs a empreender aceitou muitas vezes a viver com menos, teve que abrir mão de muitos caprichos e finais de semana para chegar onde está.

O empreendedor inicialmente trabalha com poucos recursos e muita criatividade. O empreendedor de sucesso se faz no dia-a-dia, com muito trabalho e dedicação, não é uma questão de ‘sorte’.

O fato é que todos podem se tornar empreendedores, mas você está disposto a viver com menos? A renunciar momentaneamente alguns dos seus sonhos como: casar, ter filhos, fazer uma viagem de volta ao mundo, trocar de carro, comprar uma casa?

A grande maioria dos empreendedores de sucesso fez estas escolhas porque, para eles, na época fazia sentido. E se hoje estão no auge de seu sucesso é resultado de dedicação, persistência e trabalho.

Ocorre que muitas pessoas querem ter o dia-a-dia de um empreendedor, mas não estão dispostas a fazer as renúncias necessárias. Nem todas as pessoas estão preparadas para esta vida de riscos.

Culpa em parte da educação do País que não se preocupa em formar jovens empreendedores. Ao contrário, algumas vezes faz com que tenham traumas de abrir um negócio próprio e busquem o conforto de um emprego mediano ou concurso público.

Doutrinam os jovens a estudarem, se formarem e conseguirem um bom emprego, sempre inclinado ao ‘status’ em vez da felicidade verdadeira daquilo que faz.

As escolas deveriam se preocupar mais em ensinar e promover o empreendedorismo como caminho para os seus alunos serem bem sucedidos na vida.

É bem verdade que o Sebrae vem trilhando este caminho com vários projetos voltados para os jovens, mas ainda é pouco. O ideal seria que várias escolas se unissem neste projeto do futuro dos jovens. Afinal eles são o futuro de uma nação.

Algumas pessoas entendem que empreendedores são aqueles obcecados por dinheiro, cuja ambição impede de se submeterem a ter um chefe e um salário mensal. Este é outro mito criado pela sociedade. Um empreendedor, assim como qualquer pessoa, quer dinheiro sim, mas acredita nisso como uma recompensa pelo bom trabalho que fez, como a consequência por ajudar pessoas com seu negócio ou ideia.

Se você costuma gostar de desafios, é capaz de enxergar a vida sobre outro ângulo e, ainda que em uma situação difícil, pode ser um empreendedor.

Além disso, se você se adapta a mudanças e tem a noção de que ninguém é nada sozinho e consegue trazer para perto de si as equipes necessárias para realizar seus sonhos e projetos, você tem os pilares necessários para o sucesso.

Mas caso este sucesso não ocorra de imediato, o empreendedor acredita que o fracasso é o caminho do sucesso. Ele não deixa se abater pelas críticas ou pela derrota.

Depois de um ‘tombo’ ele se levanta e segue outro caminho, aprende que aquele caminho inicial que o fez cair não é o que o levará para seu destino, por isso simplesmente procura outra trilha para percorrer.

Por isso que os empreendedores de sucesso são exemplos de paixão, superação e persistência. Conhecê-los e, principalmente, se inspirar neles é uma forma de acender ainda mais essa chama.

Se você se identifica com todas estas características, siga em frente, não se importe com que os outros vão pensar ou dizer. Nem todos possuem este desejo e também este ‘dom’ de empreender.

Talvez eles também não gostem ou não queiram fazer algo por conta própria. Talvez suas profissões lhes deem o dinheiro que precisam e o tempo necessário para passar com sua família.

Escute apenas seu coração, veja e acredite naquilo que o faz feliz e siga seu caminho sem medo. Procure olhar sempre o lado positivo das coisas e faça do seu sonho a sua alegria.

Veja mais dicas bacanas aqui:

Comente pelo Facebook

comentários

Seguir Aline Guedes:

Consultora e Editora

Formada em Direito pela Universidade São Judas, apaixonada pela vida, por moda, por fotografia e gastronomia funcional. Gosta de lidar com pessoas, buscando extrair sempre o melhor delas. Acredita que a felicidade e a paz interior são os melhores estimulantes da criatividade. Ama incondicionalmente todos os cachorros do mundo.
www.vidacomtempero.com.br | aline@lifebreak.com.br

Participe deste assunto! Deixe seu comentário abaixo: