» » Qual é a pergunta que você tem medo de fazer?

Qual é a pergunta que você tem medo de fazer?

postado em: Artigos | 2

Qual é a pergunta que você tem medo de fazer?

“O sábio não fornece as respostas certas; ele faz as perguntas certas”.
Claude Levi-Strauss

Eu quero fazer uma pergunta muito importante para você responder para si mesmo. Mas antes, vamos entender um pouco o contexto.

Seu primeiro emprego – assim como o da maioria das pessoas – deve ter sido chato. Provavelmente um trabalho mecânico e repetitivo, que não exigia muita criatividade nem dava espaço para grandes realizações.

E deve ter levado um bom tempo para você criar coragem de trocar de emprego, buscando algo que fizesse jus ao seu diploma e acrescentasse algo valioso ao seu currículo, certo? Mas aí temos a célebre frase do bilionário Warren Buffet:

“Arrumar um emprego apenas para fortalecer seu currículo é como economizar sexo para quando chegar à velhice.”

E então chegamos à famosa pesquisa da Deloitte, que foi uma das motivadoras para a criação do LifeBreak, a qual diz que 80% das pessoas no mundo não gosta de seus trabalhos ou estão “ativamente desengajadas”.

E aí começamos a fazer uma pergunta que mudou tudo para nós. É simples: “O que os outros 20% têm em comum?”. Sabíamos que havia um conjunto de princípios, crenças ou ações que esses ‘poucos sortudos’ tinham em comum e que lhes permitiam acordar animados todos os dias para fazer a diferença no mundo.

Com base em alguns resultados obtidos pelo empreendedor americano Scott Dinsmore, essa questão nos levou à criação do LifeBreak e aos trabalhos que realizamos dentro e fora do site. E tudo começou com uma simples pergunta. E isso nos fez pensar…

Todos temos nossas próprias questões únicas – neste exato momento

Muitas das nossas questões podem parecer semelhantes, mas nós temos aquelas que são únicas para explicar quem somos e onde estamos neste exato segundo.

Primeiro, ela precisa ser identificada e, depois, endereçada para nos fazer progredir. Então, qual é a sua questão? É isso o que eu estou lhe perguntando hoje.

Neste exato segundo, qual é a única questão que você precisa responder para chegar mais perto de fazer a diferença no mundo? Para fazer o trabalho que você ama?

E para quem você gostaria de perguntar? Pois, uma vez que você saiba o que precisa, vai entender que a pessoa capaz de te ajudar pode estar mais perto do que você pensa.

As pessoas querem ajudar

Esta é uma coisa curiosa dos seres humanos. Com algumas exceções, as pessoas estão sempre dispostas a dar a mão umas às outras. Quanto mais fácil e óbvio o problema, mais as pessoas estarão propensas a ajudar e colocar alguém mais perto do sucesso. Tenho certeza de que você já fez isso pelos outros algumas vezes. Poucas coisas nos fazem sentir tão bem quanto ajudar alguém com um problema no qual somos realmente bons e sabemos que a pessoa precisa e apreciará essa ajuda.

Mas essa ajuda será impossível de conseguir se não pedirmos por ela. E, especialmente, se nunca pensarmos sobre o quê pedir em primeiro lugar.

O problema é que nunca tiramos um tempo para pensar e identificar essa questão; e por isso perdemos a chance de perguntar e nos conectarmos com as pessoas certas que podem nos ajudar.

Sim, eu sei que é assustador. É por isso que a maioria de nós nunca se mexe. Porque uma vez que admitimos para nós mesmos (e para o mundo) que estamos de frente para um desafio, começamos a sentir a obrigação de vencê-lo. E esse comprometimento é o que faz a diferença.

Seria muito mais fácil continuar vivendo às cegas. Mas que tipo de vida seria essa? Certamente não a que você está interessado em viver, se quer realmente uma mudança.

Então, é isso o que eu quero lhe pedir hoje. Dê a si mesmo um tempo para perguntar.

Qual é aquela questão única da qual você adoraria ter a resposta para dar seu próximo passo? Talvez você não saiba como criar ou lançar um produto, ou falar com seu chefe, enfrentar o estresse, encontrar um mentor ou escolher um bom programa de gerenciamento de tarefas. Seja o que for, tudo é válido.

Apenas seja honesto consigo mesmo.

Será que nós podemos te ajudar? De quem você gostaria de ter uma resposta? Ou, pelo menos, de que tipo de pessoa? Deixe sua pergunta nos comentários deste post e tanto nós quanto os nossos leitores podemos tentar te ajudar.

Mas o mais importante, responda essa pergunta para si mesmo. AGORA!

Quanto mais rápido você identificar a questão, mais rápido podemos trabalhar juntos para encontrar a resposta. Tem mais gente aí fora esperando para te ajudar do que você imagina. Apenas nos dê essa chance.

Veja mais dicas bacanas aqui:

Comente pelo Facebook

comentários

Seguir Emílio Calil:

Editor, Consultor e Palestrante

Jornalista, designer e consultor com mais de 15 anos de experiência em diversos ambientes de trabalho – de agências de propaganda a multinacionais como a Microsoft. Acredita que as pessoas devem fazer o que amam para serem felizes e produtivas, e para isso oferece métodos e projetos que ajudam tanto empresas quanto pessoas. Apaixonado por tecnologia, games e pela cidade de Gramado.
www.emiliocalil.com | emilio@lifebreak.com.br

2 Respostas

  1. Qualifique este comentário: Positivo 1 Negativo 0

    Gostaria de saber porque não encontro entusiasmo nas coisas que faço.

    • Qualifique este comentário: Positivo 0 Negativo 0

      Olá, Leonardo, tudo bom? Isso é muito comum, é preciso identificar quais são os fatores que tiram seu entusiasmo e encontrar outros que façam você se sentir animado no trabalho. Lembre-se de que cursos e diplomas não implicam, necessariamente, em seguir uma única carreira na vida. O que você faz hoje e, mais importante, o que você gostaria de estar fazendo?

Participe deste assunto! Deixe seu comentário abaixo: