» » O que fazer (e o que não fazer) nas redes sociais se você procura emprego

O que fazer (e o que não fazer) nas redes sociais se você procura emprego

postado em: Artigos | 0

O que fazer (e o que não fazer) nas redes sociais se você procura emprego

Atualmente o número de desempregados no país cresce constantemente. Aquilo que já não era uma tarefa fácil, fica ainda pior.

Por isso, todas as ferramentas disponíveis nas redes sociais devem ser usadas de forma adequada.

Cada vez mais, as empresas estão verificando os perfis sociais dos candidatos que procuram uma recolocação profissional – não só no LinkedIn, mas Facebook, Instagram, YouTube, etc.

Ficar ‘off-line’ não é a melhor opção para quem procura um emprego. O ideal é que você construa uma imagem positiva para te ajudar a obter destaque. E, o mais importante, não cometa erros que possam prejudicar sua imagem.

Para isso reunimos aqui oito conselhos, separando-os em quatro dicas do que fazer e quatro do que não fazer nas redes sociais se você está procurando emprego.

O que fazer

Seja quem você diz ser

Steve Jobs já dizia, lá em 1995, que você não deve desperdiçar seu tempo tentando viver a vida de outra pessoa. Seja autêntico, seja você mesmo. Mostre suas virtudes e não tente esconder seus defeitos, pois ninguém é perfeito e em muitas entrevistas de emprego poderão lhe fazer essa pergunta.

Deixe claro seus interesses na vida profissional

Você procura emprego como webdesigner, engenheiro ou advogado? Então participe de grupos nas redes sociais que falem sobre esses assuntos, curta páginas relacionadas aos seus interesses e seja ativo mostrando seus conhecimentos, exemplos de trabalhos, etc.

Seja criativo

Sim, essa é uma questão complicada, mas saiba que a criatividade pode ser praticada e não é necessariamente um ‘dom’ de nascença. Dentro da área de atuação na qual você busca emprego, o que pode ser feito diferente? O que todo mundo fez até hoje que, se fosse feito de outra maneira, traria maiores resultados? Exercite a sua mente nesse sentido, e mostre suas ideias nas redes sociais.

Transmita uma imagem profissional nas redes sociais

Você está procurando um emprego e não um namorado(a), certo? Então, nada de fotos fazendo biquinho na balada, ou mostrando os músculos na academia (a menos que você procure emprego nessa área). Você esteve em alguma feira ou congresso do seu interesse? Você participa de seminários (mesmo online) sobre a sua profissão? Você está se atualizando? Cadê essas fotos no seu perfil?

Da mesma forma, existem coisas que você deve evitar ter no seu perfil. Você até pode ter um milhão de amigos ou seguidores, mas, acredite, isso pode não significar nada.

O que não fazer

Veja alguns erros que podem estar prejudicando a sua procura por emprego:

Ser ativo demais nas redes sociais durante o trabalho

Se você está empregado e procura outra vaga, então não fique o tempo todo curtindo e comentando postagens nas redes sociais. Lembre-se, se os empregos estão difíceis, leva apenas um minuto para você ser substituído por alguém que está desesperado para ocupar a sua cadeira.

Obviamente, se você está desempregado, mantenha-se ativo nas redes sociais, mas sem resmungar ou criticar a situação, muito menos com postagens de autopiedade. Ninguém quer contratar vítimas.

Cometer erros gramaticais ou de ortografia

Sério, você precisa encarar o idioma como uma característica forte do seu currículo. Iniciar frases com pronomes pessoais, escrever “menas” ou “dilícia” vai destruir completamente sua imagem. As empresas se importam, sim senhor, com quem tem um vocabulário correto.

Informação profissional inconsistente

Você quer um emprego na área de economia, mas seus posts e comentários fazem menção a marketing. Onde está a coerência, meu filho? Antes de ser contratado e assumir a vaga que você deseja, é preciso demonstrar que você já se apoderou dessa vaga exibindo seus conhecimentos da área. Currículos são bonitinhos, mas não servem para nada se o seu perfil nas redes sociais não estiver de acordo com a imagem de si mesmo que está vendendo.

Participar de debates políticos ou religiosos ativamente

Você pode e até deve ter uma opinião sobre assuntos polêmicos. É sua obrigação se manter informado sobre o que acontece no seu país, e é seu direito se posicionar politicamente, socialmente e religiosamente. Mas nada disso vai lhe garantir um emprego – ao contrário, isso pode pôr a perder aquela vaga tão desejada. Evite debates e discussões acaloradas nas redes sociais.

Quer falar sobre política e mostrar para os outros o quanto eles estão errados? Faça isso ao vivo, num encontro entre amigos. Na vida on-line, é melhor manter-se afastado desses temas. Você não sabe se a pessoa responsável pela contratação tem uma opinião totalmente contrária à sua, e ela não ficará feliz e ver você xingando quem pensa como ela de “idiotas”.

Pense que a maioria das empresas que verificam as redes sociais dos seus candidatos procuram tanto motivos para contratá-lo como para não contratá-lo. Por isso, utilize as redes sociais com prudência, focando em suas habilidades e conhecimentos, fazendo com que você tenha uma posição de destaque.

Veja mais dicas bacanas aqui:

Comente pelo Facebook

comentários

Seguir Aline Guedes:

Consultora e Editora

Formada em Direito pela Universidade São Judas, apaixonada pela vida, por moda, por fotografia e gastronomia funcional. Gosta de lidar com pessoas, buscando extrair sempre o melhor delas. Acredita que a felicidade e a paz interior são os melhores estimulantes da criatividade. Ama incondicionalmente todos os cachorros do mundo. www.vidacomtempero.com.br | aline@lifebreak.com.br

Participe deste assunto! Deixe seu comentário abaixo: