» » O amor não é uma fraqueza

O amor não é uma fraqueza

postado em: Artigos | 0

amor-fraqueza

Toda mulher, seja de uma forma consciente ou não, almeja encontrar seu ‘príncipe encantado’. Algumas mulheres demostram mais, chegam até mesmo a ter isso como objetivo na vida; outras apenas esperam calmamente, tendo a confiança que pessoa especial surgirá.

O fato é que crescemos ouvindo contos de fadas sobre princesas, príncipes, carruagens, finais com ‘felizes para sempre’. A idealização de um príncipe encantado sempre mexeu com as fantasias femininas.

Ocorre que nas últimas décadas houve uma grande mudança comportamental das mulheres, que na busca por seus direitos e uma posição igualitária à dos homens, passaram a serem mais duras, algumas vezes até ríspidas para obterem respeito e admiração.

E isso acabou afetando também as relações amorosas.

Há especialistas que afirmam que um dos fatores para o grande número de mulheres que sofrem ataques cardíacos é em razão de terem que abrir mão da sensibilidade e do afeto. De terem que engolir muitas vezes o choro para não parecerem fracas.

É ter que sofrer calada para não parecer “mulherzinha”.

O resultado disso são mulheres cada vez mais estressadas, infelizes e usuárias de antidepressivos.

Quem acha que isto tudo se refere a mulheres mais velhas, mais experientes, está enganada. Atualmente as garotas mais jovens já tentam parecer ‘diferentes’, sufocando alguns valores femininos para não parecerem caretas.

São jovens que a todo momento tentam passar uma imagem de moderna e descolada, mas que internamente são românticas, sonham com príncipes encantados e choram com lindas histórias de amor.

A pergunta que deixo aqui para ser refletida é: Será que o amor enfraquece?

Na minha opinião, não. O amor constrói, cicatriza, cura.

É preciso aceitar as diferenças do seu companheiro, para que não fiquem disputando o mesmo espaço a todo o momento, e sim para que se completem.

Mulheres, deixem aflorar o mais puro e lindo sentimento que há dentro de vocês. Esqueçam a competitividade, o medo, os traumas do passado e permitam-se se entregar ao relacionamento.

Muitos relacionamentos não dão certo porque ninguém quer se entregar por medo. O resultado são inúmeras pessoas insatisfeitas procurando novos parceiros a todo o momento.

Mas o fato é que nunca encontrarão enquanto não mudarem. Seja você a mudança que tanto busca.

Por isso meu conselho para este dia dos namorados é: Permita-se amar e ser feliz.

Permita-se sentir seu coração bater forte, sentir prazer sem culpa ou medo e entregar-se sem pudor.

É possível sonhar, ser frágil e delicada, mas sem abrir mão de suas conquistas.

Veja mais dicas bacanas aqui:

Comente pelo Facebook

comentários

Seguir Aline Guedes:

Consultora e Editora

Formada em Direito pela Universidade São Judas, apaixonada pela vida, por moda, por fotografia e gastronomia funcional. Gosta de lidar com pessoas, buscando extrair sempre o melhor delas. Acredita que a felicidade e a paz interior são os melhores estimulantes da criatividade. Ama incondicionalmente todos os cachorros do mundo.
www.vidacomtempero.com.br | aline@lifebreak.com.br

Participe deste assunto! Deixe seu comentário abaixo: