» » Mulher de 98 anos obtém graduação máxima no judô

Mulher de 98 anos obtém graduação máxima no judô

postado em: Artigos | 0

Keiko Fukuda - 10º Dan do JudôConquistar uma faixa preta está entre os seus objetivos de vida? Esta senhora que vive em São Francisco (EUA) pode se tornar sua heroína.

Apenas dois anos antes de completar seu centésimo aniversário, a sensei Keiko Fukuda tornou-se a primeira mulher a atingir o décimo dan do judô – o mais alto grau desse esporte/arte marcial. Fukuda é agora uma das quatro pessoas vivas no mundo a possuir faixa preta no décimo dan. Para ressaltar a importância desse acontecimento, é bom esclarecer que em toda a história somente dezesseis pessoas conseguiram alcançar essa honra.

Fukuda começou a praticar judô em 1935 e é a última aluna viva de seu fundador, Kano Jiguro. A pedido se seu professor, ela aprendeu inglês para poder propagar o judô internacionalmente.

Durante uma época em que se casar, constituir família e se tornar dona de casa era o padrão entre as mulheres, Fukuda quebrou a tradição optando pelas artes marciais em vez do casamento.

“Tudo o que eu fiz foi o judô… esse foi meu casamento”, disse Fukuda ao jornal San Francisco Chornicle. “Esse foi o momento em que o destino da minha vida foi traçado. Eu só não imaginava que essa estrada seria tão longa”.

Ela descreveu a escola de Jiguro, conhecida como Kodokan, como “antiquada e sexista em relação às faixas e dans”. De fato, um edital que impedia mulheres de alcançar graduações mais altas do que o quinto dan manteve Fukuda presa nesse nível por trinta anos. Ela finalmente foi elevada ao sexto dan em 1972, quando foi criada uma divisão feminina da escola.

Tudo o que eu fiz na minha vida foi o judô. Esse foi meu casamento
Fukuda disse que se aproximou do judô com o intuito de “ser gentil, educada e bela, porém firme e forte, tanto mental quanto fisicamente”. Ela disse que esse tipo de beleza decididamente não é externa. “A alma compassiva é a beleza interior”, disse ao jornal. “Eu acredito que esta é a beleza verdadeira… Toda a minha vida esse tem sido o meu sonho”.

E com o sonho realizado, Keiko Fukuda, aos 98 anos de idade, continua ensinar judô três vezes por semana em um dojo para mulheres.

Assista abaixo um vídeo de Fukuda e aprenda mais sobre sua fascinante história de vida:

 

Veja mais dicas bacanas aqui:

Comente pelo Facebook

comentários

Seguir Emílio Calil:

Editor, Consultor e Palestrante

Jornalista, designer e consultor com mais de 15 anos de experiência em diversos ambientes de trabalho – de agências de propaganda a multinacionais como a Microsoft. Acredita que as pessoas devem fazer o que amam para serem felizes e produtivas, e para isso oferece métodos e projetos que ajudam tanto empresas quanto pessoas. Apaixonado por tecnologia, games e pela cidade de Gramado.
www.emiliocalil.com | emilio@lifebreak.com.br

Participe deste assunto! Deixe seu comentário abaixo: