» » Comprovado: A falta de sono pode arruinar sua vida

Comprovado: A falta de sono pode arruinar sua vida

postado em: Artigos | 0

posts_insonia

A maioria das pessoas não dorme o suficiente. O stress e o excesso de trabalho são alguns dos grandes vilões da insônia. Segundo algumas pesquisas recentes, cada vez mais as pessoas estão dormindo mal.

Os problemas variam de pessoa para pessoa, alguns têm dificuldade em pegar no sono, outros acordam várias vezes durante a noite e outros ainda acordam de madrugada e não conseguem voltar a dormir.

Mas existe uma grande parte da população que vem sacrificando as noites de sono para trabalhar mais e não perder tempo.

O fato é que dormir menos de seis a oito horas por dia, conforme os médicos recomendam, afeta nossa saúde como um todo. Muitas funções que nem imaginamos podem ser afetadas com a insônia.

Confira abaixo uma lista com algumas destas funções:

1. Prejudica a produtividade

Você está dormindo menos para trabalhar mais? De acordo com a Divisão de Medicina do Sono da Harvard Medical School, a falta de sono a longo prazo vai acabando com a sua produtividade.

Isto porque não dormir o suficiente – seja por apenas uma noite ou ao longo de semanas ou meses – tem um efeito significativo sobre nossa capacidade funcional. A privação de sono afeta negativamente o nosso humor, a nossa capacidade de concentração e nossa capacidade de acesso de nível superior as funções cognitivas.

2. Mata lentamente

Quantas vezes você já falou que somente vai conseguir dormir de verdade quando morrer? Pois é, cuidado, pois você pode estar perto disso.

Entre os piores efeitos de não se ter uma boa noite de sono, estão: Todos os tipos de problemas cardíacos (incluindo risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral), diabetes e obesidade.

3. Causa acidentes

A privação do sono é um fator em alguns dos maiores desastres da história: o acidente nuclear de 1979 em Three Mile Island, o enorme vazamento de petróleo da Exxon Valdez, a crise nuclear de 1986 em Chernobyl, entre outros.

Mas a perda de sono também é um grande perigo para a segurança pública todos os dias na estrada. Sonolência pode retardar o tempo de reação, tanto quanto dirigir embriagado.

A fadiga esta em uma das principais causas de acidentes automobilísticos.

Estudos mostram que a perda de sono e o sono de má qualidade também causam acidentes e lesões no trabalho. Em um estudo, os trabalhadores que se queixaram sobre sonolência diurna excessiva tinham significativamente mais acidentes de trabalho e/ou acidentes repetidos.

4. Prejudica a sua aparência

Você sabe que está dormindo mal quando nota olheiras em seu rosto. No entanto, agora os dados mostram que não são apenas olheiras que o sono pode afetar na sua aparência. De acordo com estudos, aqueles que dormem menos de seis horas por noite têm uma chance 30 por cento maior de se tornarem obesos do que aqueles que dormem entre sete e nove horas diárias.

Isto porque dormir pouco prejudica a queima de gordura. Mas a privação de sono também pode desregular os níveis de açúcar no sangue e levar o corpo a produzir menos leptina, um hormônio que desacelera o apetite, e mais grelina, que aumenta a fome. Resultado: Mesmo fazendo refeições equilibradas, você passa a tarde beliscando, sentindo aquela ‘fominha’.

O pior é que na tentativa de se reequilibrar, o organismo sente necessidade de alimentos que contenham açúcares e outros carboidratos simples, fontes rápidas de energia. Por isso, o resultado acaba sendo alteração de peso

Além disso, ocorre o envelhecimento precoce da pele.

Quando você não dorme o suficiente, seu corpo libera mais cortisol, o hormônio do estresse. Em quantidades excessivas, o cortisol pode quebrar o colágeno da pele, a proteína que mantém a pele macia e elástica.

5. Mata o seu desejo sexual

Se nada até aqui chamou muito sua atenção, acredito que isso vai. Não é apenas uma questão de estar cansado demais para fazer qualquer outra coisa na cama; falta de sono mata a libido. No caso dos homens, há pelo menos um estudo científico afirmando que a falta de sono pode destruir seus níveis de testosterona.

6. Afeta a memória

É quando dormimos que o cérebro transforma a memória de curto prazo relevante em memória de longo prazo, afirma o neurologista André Felício, da Academia Brasileira de Neurologia.

O especialista explica que, durante a noite, o cérebro faz uma varredura entre as informações acumuladas, guardando aquilo que considera primordial, descartando o supérfluo e fixando lições que aprendemos ao longo do dia.

Assim, todos aqueles que não têm uma boa noite de sono costumam sofrer de ‘esquecimentos’ e geralmente não se lembram de pequenas coisas, como nomes, horários de consultas, etc.

7. Afeta sua imunidade

É durante o sono que acontecem diversos processos em nosso organismo, dentre eles a produção de anticorpos. De acordo com um estudo da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, dormir pouco reduz a função imune e o número de leucócitos, células responsáveis por combater corpos estranhos em nosso organismo. Segundo a pesquisa, quem dormia quatro horas por noite por uma semana tinha os anticorpos reduzidos pela metade, quando comparados àqueles que dormiram até oito horas.

8. Prejudica o humor

Já reparou como tudo te irrita quando você não consegue dormir direito? Você acaba ficando mais impaciente com as pessoas e problemas do seu dia a dia sem qualquer justificativa. Mas isto também é culpa da falta de sono.

A falta de sono faz com que o cérebro não descanse plenamente, prejudicando a comunicação entre os neurônios“, explica o neurologista André Felício. E os neurônios são os responsáveis por produzir os neurônios relacionados ao nosso bem-estar, como a serotonina. “Por isso que um sono deficiente impacta o nosso bom humor de forma direta, podendo até favorecer quadros de depressão“, conclui.

9. Pode causar depressão

Distúrbios do sono podem contribuir para o surgimento dos sintomas da depressão. Pessoas que foram diagnosticadas com depressão ou ansiedade eram mais propensas a dormir menos de seis horas por noite.

O distúrbio do sono mais comum, insônia, tem o elo mais forte de depressão. Em um estudo com 10.000 pessoas em 2007, as pessoas com insônia tinham cinco vezes mais chances de desenvolver depressão do que as outras. Na verdade, a insônia é frequentemente um dos primeiros sintomas da depressão.

A perda de sono, muitas vezes agrava os sintomas de depressão; e a depressão pode tornar mais difícil adormecer. No lado positivo, o tratamento de problemas de sono pode ajudar a depressão e seus sintomas – e vice-versa.

Você tem problemas para dormir? Ou consegue ter o sono dos anjos? Compartilhe conosco sua opinião nos comentários abaixo.

Veja mais dicas bacanas aqui:

Comente pelo Facebook

comentários

Seguir Aline Guedes:

Consultora e Editora

Formada em Direito pela Universidade São Judas, apaixonada pela vida, por moda, por fotografia e gastronomia funcional. Gosta de lidar com pessoas, buscando extrair sempre o melhor delas. Acredita que a felicidade e a paz interior são os melhores estimulantes da criatividade. Ama incondicionalmente todos os cachorros do mundo.
www.vidacomtempero.com.br | aline@lifebreak.com.br

Participe deste assunto! Deixe seu comentário abaixo: