» » Simples hábitos para despertar paixão pelo trabalho

Simples hábitos para despertar paixão pelo trabalho

postado em: Artigos | 0

Desperte a paixão pelo que você fazÉ possível despertar paixão pelo trabalho e incorporar aquela obsessão pelo que fazemos, querendo ser sempre maiores e melhores? Uma das minhas crenças mais fortes é a de que as pessoas devem se dedicar ao que elas nasceram para fazer – seja vender cachorro-quente na esquina ou reger uma orquestra sinfônica. Não importa, desde que você seja feliz fazendo isso e que faça com paixão. Esse é o grande (e talvez único) diferencial entre profissionais brilhantes e medíocres. Ou você faz o que ama, ou viverá infeliz.

É tudo uma questão de dedicação e exercícios diários. Existem hábitos que podem nos ajudar a despertar aquele fogo interior que nos inunda de criatividade, empolgação, paixão e dedicação, tornando o mundo um enorme parque de diversões. Listo abaixo nove hábitos sugeridos por Scott Dinsmore, do site Live Your Legend, que podem ajudar a despertar essa paixão. Nem todos são tão fáceis de seguir (o sétimo, por exemplo), mas são um ótimo ponto de partida para quem vive reclamando e ainda não deu os primeiros passos para se sentir realizado:

Simples hábitos para despertar paixão pelo trabalho

Cerque-se de pessoas apaixonadas

1) Cerque-se de pessoas apaixonadas

Isso é fundamental. Muitos não acreditam que você pode trabalhar com o que ama porque vivem cercados de pessoas que odeiam seus trabalhos e não sabem o que as motiva. Mude isso já! Aqueles que o cercam têm tudo a ver com seu sucesso e sua crença do que é possível fazer. Levantamos ou afundamos dependendo de quem está ao nosso lado.

Muita gente não acredita que você pode trabalhar com o que ama porque vivem cercadas de pessoas que odeiam seus trabalhos.
A paixão é contagiante. Você precisa ter um ambiente que incorpore isso. Precisa do suporte de um time que acredita no que você acredita. Pessoas que sonham tão ou mais alto quanto você. Eles não apenas lhe darão ideias, mas condicionarão a crença de que fazer o que se ama é uma regra. Eles serão o combustível da sua paixão e tornarão possível (e até normal) o impensável. Você passará a exigir o mesmo de si próprio.

É crucial entender isso corretamente. Todos precisamos de encorajamento.

Olhe ao redor. As pessoas que você vê lhe inspiram e motivam? Elas estão fazendo coisas épicas? Elas amam seus trabalhos? Crie conexões com novas pessoas fazendo coisas interessantes. Converse mais com gente de fora do seu cotidiano, frequente mais cafeterias e livrarias, a Câmara do Comércio, Twitter, Facebook ou LinkedIn. Faça amizade com pessoas em seu próprio bairro (ou cidade) e não apenas on-line.  Torne-as parte da sua vida. Participem de aventuras juntos. Agendem encontros semanais ou um café apenas para falar de coisas bacanas. Ambiente é tudo.

Crie espaço

2) Crie espaço

Se você não tiver espaço em sua mente para grandes ideias, elas nunca aparecerão. Propósito e paixão não são diferentes. Falta de espaço cria pressão – que sufoca a criatividade. E nada exige mais criatividade do que a paixão. Comece aos poucos, com cinco minutos todas as manhãs. Faça uma pausa. Se puder, ande até o trabalho em vez de pegar o ônibus. Não faça várias coisas ao mesmo tempo. Aproxime-se mais da natureza. Apenas seja você mesmo, deixe as coisas fluírem e veja o que acontece. Permita-se sonhar. A paixão prospera na introspecção.

Ajude alguém da maneira que você puder

3) Ajude alguém da maneira que você puder

Todos nós temos dons e talentos naturais que podem ajudar aqueles que nos cercam. O que é fácil para você pode ser difícil para outros – e vice-versa. Tendemos a encarar isso como definitivo, dificilmente notando nossos próprios dons e raramente compartilhando-os com os outros. A paixão vem do uso dos nossos dons como rotina. Pergunte a si mesmo: “Pelo que as pessoas me agradeceriam“? O que costumam pedir para você normalmente? A maioria da paixão das pessoas ajuda os outros de uma forma ou de outra. Talvez para você seja costurar, ensinar matemática às crianças, preparar uma boa refeição ou dar aulas de ioga. Dedique um tempo do seu dia para compartilhar seus talentos.

Mantenha um diário do que inspira e motiva você

4) Mantenha um diário do que inspira e motiva você

Deixe seus pensamentos correrem soltos. Mais importante, mantenha uma contínua lista de coisas que inspiram você. Livros, revistas, filmes, pessoas, produtos, músicas, histórias, carreiras, tudo. Muitas pessoas esbarram em suas paixões quase diariamente, mas infelizmente estão ocupadas demais com suas listas de 197 coisas a fazer para prestarem atenção. Sempre que alguma coisa chamar a sua atenção e lhe empolgar, anote. Com o passar dos anos você terá uma boa história sobre como gastar seu tempo prazerosamente.

Desafie as regras

5) Desafie as regras

Faça perguntas. Não encare as coisas como regras imutáveis apenas porque sempre foram feitas desse jeito. Não fique sem rumo ouvindo opiniões alheias. Questione tudo o que você estiver fazendo e está para fazer, especialmente se não gostar disso. É realmente o que você quer? Está de acordo com quem você é? Talvez haja um caminho melhor. E geralmente há.

Aterrorize-se: Saia da sua zona de conforto

6) Aterrorize-se: Saia da sua zona de conforto

Pessoas apaixonadas prosperam mais na incerteza. Se você não está fazendo coisas que realmente te façam chacoalhar, você está morrendo, não está aprendendo nada e está entediado até os ossos. Nada disso é bom. Faça algo no mínimo desconfortável diariamente. Pode ser algo pequeno como um telefonema ou mostrar seus dons artísticos para alguém. Fique vulnerável. Há uma correlação direta entre ultrapassar os limites e viver de forma épica.

Encontre as razões certas

7) Encontre as razões certas

Se uma pessoa apaixonada é demitida, ela sacode a poeira e se entusiasma com a oportunidade que o emprego perdido pode lhe proporcionar. Você não pode controlar a situação, mas pode controlar sua reação diante dela. Quais desafios  enfrentou hoje? Como pode reinterpretá-los? As oportunidade mais saborosas geralmente estão muito bem disfarçadas. Perceba-as.

Aprenda algo novo

8) Aprenda algo novo

Torne-se obcecado em aprender tudo o que puder – novas habilidades, abordagens, ideias… Você escolhe. Se lhe interessa, então é importante o bastante para ocupar sua mente. Devemos alimentar aquilo que nos motiva. Pegue uma revista ou livro que você gosta e leia algumas páginas a caminho do trabalho ou antes de dormir. Pessoas apaixonadas quase sempre têm um livro à mão. As ideias podem ser obtidas em qualquer lugar. Comece a procurar, absorva o conhecimento.

Crie um blog

9) Crie um blog

Surpresa! Os blogs são muito mais poderosos do que a maioria das pessoas imagina. Eles são uma maneira simples de expor e compartilhar os pensamentos pelos quais você é apaixonado, permitindo que as pessoas vejam imediatamente e forneçam feedbacks. Não se preocupe se você não vai ganhar dinheiro ou quem poderá se interessar pelo seu blog. Esse não é o objetivo. O importante é alimentar constantemente os assuntos que lhe interessam.

Às vezes achamos que nosso conhecimento, nossa experiência e nossas ideias não atrairiam a atenção de ninguém. E isso nos impede de começar qualquer coisa relacionada às nossas paixões pessoais. Mas se você deixar esse pensamento de lado e se arriscar, criando um simples blog que seja, verá que não está sozinho no mundo e, com dedicação, criará uma audiência que espera ansiosa pelas suas próximas publicações. Algo banal que você faz todo dia pode se tornar interessantíssimo para outras pessoas. Dê espaço para sua paixão respirar e veja o que acontece.

Sua vida é uma experiência

Tudo o que você faz, tudo o que você tenta, tudo o que funciona ou não funciona, quer você goste ou não, é uma experiência. Cabe a você decidir se quer aprender com ela. Este é o exercício diário definitivo.

Teste como você pode ajudar as pessoas. Teste o que te motiva. Teste o que você gosta. Teste o que te assusta. Perceba que se você fizer o que você sempre fez, seus resultados nunca vão mudar.

Viver uma vida de propósitos e paixões é simplesmente isso, um modo de vida. Aqueles que acordam entusiasmados não fazem isso porque são mais sortudos, e sim porque condicionam a si próprios a experimentar e fazer por merecer.

Veja mais dicas bacanas aqui:

Comente pelo Facebook

comentários

Seguir Emílio Calil:

Editor, Consultor e Palestrante

Jornalista, designer e consultor com mais de 15 anos de experiência em diversos ambientes de trabalho – de agências de propaganda a multinacionais como a Microsoft. Acredita que as pessoas devem fazer o que amam para serem felizes e produtivas, e para isso oferece métodos e projetos que ajudam tanto empresas quanto pessoas. Apaixonado por tecnologia, games e pela cidade de Gramado. www.emiliocalil.com | emilio@lifebreak.com.br

Participe deste assunto! Deixe seu comentário abaixo: