» » 6 perguntas que você precisa parar de fazer

6 perguntas que você precisa parar de fazer

postado em: Artigos | 0

“Julgue um homem pelas suas perguntas, não pelas suas respostas.”
–Voltaire

Se você continuar fazendo as perguntas erradas, nunca terá as respostas certas.

Então, respire fundo e pare de perguntar:

1. “Por que as pessoas não gostam de mim?”

6 perguntas que você precisa parar de fazerA pior angústia e solidão é sentir-se inseguro de si mesmo – como se todo mundo estivesse sempre à sua frente. Quando está se sentindo inseguro assim, você não percebe as centenas de pessoas ao seu redor que aceitam você do jeito que é. Tudo o que você percebe são os poucos que não fazem isso.

Não deixe suas inseguranças intimidá-lo. Não seja sua própria vítima. Esqueça se todos gostam ou não de você e concentre-se em amar mais a si mesmo. Aceite e acredite na pessoa que você é. Quando fizer isso pela primeira vez, as pessoas que realmente importam para você farão o mesmo.

2. “O que os outros vão pensar?”

Aqui vai um alerta: Quando está preocupado com o que os outros pensam de você, na verdade está realmente apenas preocupado com o que você pensa de si mesmo.

Às vezes você pode ficar satisfeito inconscientemente por pensar que cada pequeno erro que vê em si mesmo também está presente em todos ao seu redor, como se essas pessoas estivessem constantemente analisando seus pontos fortes e fracos. Mas a verdade é que em 99,9% das vezes elas não estão.

E, independente dos outros estarem ou não te julgando, você não pode controlar o que eles pensam. A única coisa que você pode controlar é você mesmo. Algumas pessoas vão te desconsiderar por causa de algumas decisões que você tomar na vida, não importa quem sejam. Você não pode fazer nada sobre isso. A única coisa que você pode fazer é viver de tal forma que tenha sempre paz de espírito.

3. “O que está me faltando?”

Às vezes, a maior fonte da sua infelicidade vem do fato de que você continua pensando em lugares onde gostaria de estar ou quem gostaria de ser, em vez de apreciar onde você está e quem você é agora – e perceber o quão longe já chegou.

Em outras palavras, muito do que você chama de “infelicidade” é apenas a insatisfação como resultado de ignorar os belos aspectos da sua vida que você considera irrelevantes. Portanto, que tal inverter essa questão e se perguntar: “O que eu tenho agora e que sentirei falta quando perder“?

4. “E se eu não for bom o suficiente?”

O medo de ser derrotado é o que garante a sua derrota. O medo de não ser bom o suficiente é o que garante que você nunca será.

Se você nunca pegar o teclado – ou um lápis ou pincel, ou qualquer instrumento que você usa para criar o seu trabalho – porque está com medo de que alguém possa fazer melhor do que você, seu receio será automaticamente verdade. Lembre-se, a derrota não é o pior dos fracassos. O fracasso está em não tentar.

No que se refere ao fracasso, você não é obrigado a nunca falhar. Você deve continuar tentando para fazer o melhor que pode todos os dias. É só isso. E você sempre será bom o bastante nisso.

5. “Como vou conseguir seguir em frente?”

Você PODE viver sem as pessoas e situações do passado.

A vida é uma mudança. Pessoas e circunstâncias vêm e vão todos os dias. Alguns ficam em nossas vidas mais do que outros, mas tudo eventualmente acaba – é o ciclo da vida. É assim que deve ser.

Se algo ou alguém entra em sua vida e tem um impacto positivo sobre você, mas por algum motivo as coisas mudam, não se lamente por muito tempo. Seja grato porque seus caminhos se cruzaram e pela oportunidade de experimentar algo maravilhoso enquanto durou. Só por que terminou não significa que não foi surpreendente.

E lembre-se, quando uma luz positiva em sua vida queima, não use isso como desculpa para se proteger de todas as outras fontes de luz que brilham ao seu redor. Continue a apreciar o que você tem agora.

6. “Por que eu?”

Se você acha que só uns poucos privilegiados têm a capacidade de viver uma boa vida, você está se sabotando. Você é privilegiado – por estar vivo – por ter esta oportunidade.

Se cada manhã você acorda e diz: “Sim, hoje será um grande dia.” E todas as tardes você encontrar uma razão para dizer: “Sim, hoje é um grande dia.” E toda noite você encontrar uma razão para dizer: “Sim, hoje foi um grande dia.” Então, um dia, lá na frente, você vai olhar para trás, sorrir com essas lembranças e dizer: “Sim, eu vivi uma boa vida!

Seja um desses poucos valentes que olham para os seus sonhos e perguntam: “Por que não eu?” E, em seguida, corra atrás dele!

E você? Quais as perguntas que você acha que deveria deixar de fazer?

Veja mais dicas bacanas aqui:

Comente pelo Facebook

comentários

Seguir Aline Guedes:

Consultora e Editora

Formada em Direito pela Universidade São Judas, apaixonada pela vida, por moda, por fotografia e gastronomia funcional. Gosta de lidar com pessoas, buscando extrair sempre o melhor delas. Acredita que a felicidade e a paz interior são os melhores estimulantes da criatividade. Ama incondicionalmente todos os cachorros do mundo. www.vidacomtempero.com.br | aline@lifebreak.com.br

Participe deste assunto! Deixe seu comentário abaixo: